Quando a Alma pergunta...

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Somos caminhantes deste mundo...



Somos caminhantes deste mundo, por isso, em alguns momentos nos sentimos cansados, desanimados, exauridos...
Em muitas situações de nossas vidas sofremos, sentimos uma dor tão profunda que não há nada e nem ninguém que possa amenizá-la. Caminhamos, percorremos inúmeras estradas, passamos pelo mesmo ponto diversas vezes e só conseguimos mudar o caminho, alterar o destino quando aprendemos o que era necessário.
Costumamos acusar Deus por nossos fracassos, por nossas dores e frustrações, em outros momentos, costumamos culpar pessoas próximas. Se algo dá errado nunca é nosa responsabilidade, sempre é do outro!
Aceditamos que seremos felizes quando alcançarmos todos os nossos sonhos, mas como? Se quando alcançamos um, já temos outro?
Somos caminhantes deste mundo, estamos vivendo em círculos, onde a saída só será possível quando nos dermos conta do que realmente é real e verdadeiro em nossas vidas.
Tudo que aqui vivemos é transitório, todos os nossos amores, desamores, desejos e planos passarão, só restará o resultado de nossas obras, que acumulados serão a ponte que nos levará a eternidade, que nos guiará no verdadeiro caminho que é o de retorno a Fonte que nos criou.
Não estamos aqui por acaso, aliás nada acontece por acaso, ninguém é só mau ou só bom. Todos temos luz e trevas dentro de nós, e uma é tão importante quanto a outra, pois trazem o equilíbrio necessário para que nosso projeto de vida se realize e nossa evolução e ascenção ocorram.
Muitos vieram antes de nós e conseguiram vencer, isso nos mostra que nós também podemos, basta que consigamos olhar para dentro de nós com carinho, respeito e amor.
Sei que em muitos momentos sua vida é dificil, dolorida e as vezes trágica, que em muitas situações você poderia ter escolhido não passar, no entanto, Deus escreve certo por linhas tortas, e uma forma de nos colocar novamente no caminho e nos alinhar aos nossos propósitos de luz é a dor. A dor pode ser irmã, amiga, conselheira e grande educadora quando nos abrimos a ela com coração de quem é um humilde aprendiz. 
Não queira dominar a dor, o sofrimento, não lute contra ele, pelo contrário, se afaste, e o observe como alguém que vê de fora, perceba o que realmente causou aquela dor, onde está o ponto chave para desvendar o mistério que está oculto entre as lágrimas. Nenhuma lágrima é em vão, sempre deve servir ao nosso crescimento. E só deixaremos de chorar e sofrer quando compreendermos que somos muito mais que percebemos e que nosso propósito aqui na Terra é muito maior do que supomos.
Você é um ser especial, sua origem é divina, permita-se manifestar seu Eu Divino, premita-se refletir o que há de melhor em você. Observe-se! Ajude-se! Ame-se! Ninguém poderá viver esse processo por você, então escolha viver de forma harmoniosa, compreensiva e amorosa, desta forma suas trevas serão a luz que faltava para que você evolua e cresça rumo a sua divindade.
Seja feliz, e não ouse usar sua dor para decsulpismos, pois todo ser humano encarnado neste Planeta sofre em algum nível, você não é o único, o que nos diferencia é o como você vive o sofrimento, como você lida com ele, você aprende com a dor? Você cresce através dela? Ou apenas sente, se vitima e se revolta ou acomoda?
Enquanto você se colocar na posição de vítima ou de julgador alheio continuará sendo um simples caminhante deste mundo.
Queira mais, você nasceu para ser muito mais que tem sido, você veio da luz, seja luz! 
Reflita o amor que o gerou e que está presente em tudo, em todos e em todas coisas, inclusive na dor.

Somos caminhantes deste mundo, mas podemos deixar de ser, basta abrir o coração e alma!

Paz e Luz!

Gisele Xavier

Nenhum comentário:

Postar um comentário